terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Adamantina participa da Conferência Estadual de Cultura

Acácio fala na abertura da Conferência Estadual de Cultura,
observado por Gustavo Vidigal, Américo Teixeira e João Sayad


Adamantina participou na última quinta-feira (26), da I Conferência Estadual de Cultura, realizada no Memorial da América Latina, em São Paulo. O encontro reuniu mais de mil pessoas, durante todo o dia, para a discussão do tema central “Cultura, Diversidade, Cidadania e Desenvolvimento”.

A cidade levou seis delegados: Irisvaldo Ramos dos Santos Nishiura, Tiago Rafael dos Santos Alves, Tiago Machado Casado, Valdeir Dias Santos, Jair Cabral Coutinho e o diretor Henrique Toffoli, eleitos na II Conferência Municipal de Cultura de Adamantina, realizada em 15 de outubro passado.

O Secretário Municipal de Cultura de Adamantina, Acácio Rocha, foi nomeado pelo Secretário de Estado da Cultura, João Sayad, para compor a Comissão Organizadora da Conferência Estadual, ao lado de outros cinco dirigentes de cultura, das cidades de Santa Bárbara do Oeste, Franca, Iguape, Presidente Prudente e Marilia, e mais quatro representantes da sociedade civil.

Na abertura dos trabalhos foi composta a mesa diretora com os membros da Comissão Organizadora, o Secretário de Estado da Cultura João Sayad, o Secretário Executivo do Ministério da Cultura Gustavo Vidigal, o Secretário da Identidade e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura Américo Teixeira e coordenador da Unidade de Fomento e Difusão da Produção Cultural da Secretaria de Estado da Cultura, André Sturm.

Acácio Rocha foi escolhido pela Secretaria de Estado da Cultura para falar em nome da Comissão Organizadora e dos municípios paulistas. “O que estamos vivenciando hoje no Memorial da América Latina é um marco na história deste Estado e dos municípios paulistas, no fortalecimento da relação entre os entes governamentais e a sociedade civil, que se encontram na mesma mesa, em condições de igualdade, para debater políticas públicas de cultura para São Paulo e o Brasil”, disse. “Pequenos e grandes municípios, governos, sociedade civil e fazedores de cultura, debatem e compartilham a tomada de decisões importantes, que irão sinalizar a construção de uma efetiva política pública de cultura neste país”, completou.

Após a fala das autoridades do Ministério da Cultura, da Secretaria de Estado da Cultura e do secretário Acácio Rocha, foram iniciados os trabalhos práticos, com a direção de André Sturm. A mesa foi parcialmente descomposta e foram montados os grupos de trabalho, a partir de cinco eixos: I - Produção Simbólica e Diversidade Cultural; II - Cultura, Cidade e Cidadania; III - Cultura e Desenvolvimento Sustentável; IV - Cultura e Economia Criativa; e V - Gestão e Institucionalidade da Cultura, com o fortalecimento da ação do Estado e da participação social no campo da cultura. Este último eixo foi coordenado por Acácio Rocha e teve como relatora Débora Lobo, da equipe da Secretaria de Estado da Cultura.

Os eixos debatidos foram discutidos previamente, em todos os municípios paulistas, em suas conferências municipais de cultura. Na Conferência Estadual, as propostas dos municípios foram agrupadas e rediscutidas pelos delegados durante boa parte do dia, sendo eleitas quatro propostas de cada eixo (duas para a área federal e outras duas para a área estadual), que foram votadas pela plenária, receberam emendas e ajustes, permitindo assim chegar ao texto final.

Propostas de Adamantina são encaminhadas para Conferência Nacional

O texto final, com as propostas organizadas em torno de cada eixo, traduz o pensamento dos delegados paulistas e será encaminhado a Brasília, na Conferência Nacional de Cultura, marcada para março do ano que vem.

O que chama a atenção é o aproveitamento de propostas geradas na Conferência Municipal de Cultura de Adamantina, pelos delegados da Conferência Estadual. “Assim, propostas geradas em nossa cidade serão encaminhadas para a Conferência Nacional e traduzem a vontade dos conferencistas de São Paulo”, comemora.

No eixo V, por exemplo, que trata de gestão e institucionalidade, Adamantina enviou a São Paulo a proposta que pede a criação de agenda mínima para os municípios brasileiros, na construção de leis ordinárias, nas diversas competências, para fomentar, sistematizar e promover a gestão cultural consolidada enquanto política pública, assegurando, impreterivelmente, a participação e controle social por meio dos conselhos. Agora, ssse texto é parte da proposta aprovada por São Paulo.

Adamantina elege dois delegados para Conferência Estadual

Outra vitória de Adamantina na Conferência Estadual de Cultura foi a eleição de dois delegados da sociedade civil: Tiago Machado Casado e Valdeir Dias Santos. Eles integram agora o conjunto de 50 delegados paulistas que irão defender as propostas de SP na Conferência Nacional de Cultura.

A eleição de Tiago Machado Casado e Valdeir Dias Santos se deu por consenso da maioria, entre os representantes da região de Presidente Prudente. Da área governamental foram eleitos Carlos Macedo (Caiabu) e Eduardo Amaral Gurgel (Osvaldo Cruz).

O secretário Acácio Rocha não pôde concorrer por ser membro da Comissão Organizadora da Conferência Estadual. “O importante é termos nossa cidade e região bem representadas. Os delegados eleitos da sociedade civil e da área governamental representam as pequenas cidades e esse é o grande fenômeno a ser considerado, onde os pequenos se articularam e mostraram que, juntos, somos uma grande voz”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participou? Comente!